Avançar para o conteúdo

Panleucopenia Felina

    Gato em cela do veterinário

    A Panleucopenia Felina é uma doença provocada por um vírus altamente contagioso. Este vírus ataca os glóbulos brancos, cuja função é proteger o corpo de infeções. Vírus este, que sendo muito resistente, consegue sobreviver em muitos ambientes. Graças às vacinas deixou de ser uma das principais causas de morte nos gatos, para quase nem se ouvir falar nela, mas se um gato contrair esta doença e não for logo diagnosticado e devidamente tratado, pode mesmo ser fatal.

    Como é transmitida a Panleucopenia Felina?

    Para que um gato contraia esta doença, precisa de entrar em contacto com algum gato infetado ou com as secreções do mesmo, tais como vómito, fezes, urina, saliva, muco ou sangue. Podendo esse contacto ser direto, ou indireto como, por exemplo, alimentar-se do mesmo prato do animal infetado ou deitar-se no mesmo cobertor onde o animal infetado outrora esteve. Também pode ser transmitido de mães para filhos durante a gravidez da mãe infetada.

    Gatos interagindo

    Como desinfetar um objeto ou uma superfície infetada?

    Este vírus pode sobreviver nas superfícies durante longos períodos e consegue mesmo resistir a muitos desinfetantes. Daí a extrema importância da desinfeção de todos os objetos e superfícies onde o gato infetado esteve em contacto. Um ótimo desinfetante que pode usar, barato, e que todos temos em casa, é lixívia diluída em água.

    Sinais a estar atento

    O gato começa por ficar apático, com mal-estar, tem perda de apetite e de peso. Apresenta diarreias com sangue, e vómitos, levando a que fique desidratado. Se o seu gato apresentar estes sintomas, leve-o imediatamente ao veterinário. Com um tratamento adequado ele pode sobreviver, mas terá mesmo de agir de imediato.

    Nota: Lembre-se que devido a esta alta contagiosidade o animal deve ser imediatamente isolado dos outros gatos.

    Como prevenir

    Para que o seu gato não seja infetado com esta doença, para além de ter de o separar do felino infetado, é também essencial que este seja vacinado. A vacinação é segura e com efeitos colaterais raros. A primeira vacina é administrada aos 2 meses de vida. Se o seu gato for um gato de interior, também ele deve ser vacinado. Não arrisque, pois também ele pode ter algum contacto indireto com o vírus.

    Pode este vírus ser contagioso para os humanos?

    Pode ficar descansado, já que este vírus, apesar de ser muito contagioso entre felinos, não contagia seres humanos ou mesmo cães. Mas pode sim, um humano ter contacto com um gato infetado, contaminar a sua roupa e indiretamente acabar por infetar um gato saudável. Se teve contacto com algum gato infetado, desinfete sempre tudo e lave muito bem as mãos antes de ter contacto com qualquer outro gato.

    Não há melhor luta contra esta doença do que a prevenção. Proteja o seu gato! Vacine-o!

    Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades no seu email: