Avançar para o conteúdo

Como treinar um gato

  • Dicas
Como treinar um gato

Se é uma daquelas pessoas que acha que é impossível treinar um gato, fique desde já a saber que está completamente enganado. Você consegue treiná-lo desde a vir ter consigo quando o chama, até mesmo a se sentar ou a passear de trela.

Ficou curioso? Então veja o próximo vídeo do Neuro Transmissions, onde o terapeuta clínico Micah treina os seus gatos Bill e Loki com um pouco de psicologia. No fundo é como treinar um cão, fazendo-o perceber que ao ouvir um determinado som está a ser chamado. Para isso o Micah vai precisar de os recompensar com snacks como moeda de troca de cada vez que eles venham quando são chamados.

Tenho a certeza que vai encontrar dicas bastante úteis para ensinar o seu gato e também para ele aprender com sucesso. Quanto mais cedo começar a treinar o seu gato, melhor. Mesmo que ele já seja adulto, lembre-se que vai sempre a tempo de começar. Se a recompensa despertar o interesse do seu gato, vai ver que vai conseguir. Tenha um pouco de paciência e verá que não será difícil.

Se pretende fazer com que o seu gato faça algo parecido, tenha em atenção que ele precisa estar num ambiente onde se sinta seguro. Se for num ambiente que o gato não conhece, será muito mais difícil de o ensinar, pois ele não vai estar tão à vontade.

Se quiser começar por algo simples, comece por fazer com que ele venha ter consigo quando é chamado tal como escolheu o Micah: subir/descer para uma superfície, não arranhar a mobília ou até mesmo a sentar-se.

Não treine o seu gato durante muito tempo. Faça-o por curtos períodos, pois se forem muito prolongados, os gatos perdem o interesse.

Quando achar que o seu gato já responde bem ao som que escolheu, comece aos poucos a deixar de lhe dar a recompensa e a substituí-la por um carinho, por exemplo.

Treine uma ação ou um truque de cada vez. É possível treinar mais do que um truque ao mesmo tempo, mas terá um resultado melhor se ele já dominar um antes de passar para o próximo truque.

Os gatos não respondem bem à punição, por isso se ele não fizer bem o que esperava, não o puna. Simplesmente não dê a recompensa. Ele acabará por perceber que só recebe a recompensa quando fizer o que é pretendido.

De vez em quando envolva outra pessoa no treino para que ele não obedeça só a si, mas a todos os que fizerem o chamamento ou som.

Aplique estas simples dicas ao treinar o seu gato e verá que não tarda nada ele passa nos testes com distinção. 😉

Bons treinos!

Subscreva a nossa newsletter e receba as nossas novidades no seu email: